Antibiótico tira o efeito do anticoncepcional?


Antibiótico pode diminuir a eficácia
da pílula anticoncepcional

Antibiótico corta parte dos hormônios presentes na pílula.
Anticonvulsivantes e antidepressivos também podem diminuir da pílula.

Resultado de imagem para antibiótico corta o efeito do anticoncepcional

Uma dúvida que ronda a cabeça de todas as mulheres quando o assunto é antibiótico é: ele corta ou não o efeito da pílula anticoncepcional? Isso é mito ou verdade? Sim, o antibiótico diminui a eficácia da pílula. Isso acontece porque o antibiótico corta boa parte dos hormônios presentes nas pílulas anticoncepcionais.
“Antibióticos para o tratamento de tuberculose, por exemplo, diminuem a eficácia do anticoncepcional”, diz o médico ginecologista Nilson Roberto de Melo.
Esse efeito do antibiótico sobre as pílulas ocorre principalmente quando o medicamento destrói as bactérias que fazem as reações enzimáticas, que são responsáveis por estimular a liberação e ativação do hormônio estrogênio.
Melo lembra que o antibiótico não corta 100% o efeito da pílula anticoncepcional, mas é bom sempre ficar atento e consultar o médico. “Se for tomar o antibiótico por pouco tempo, a mulher precisa usar outros métodos contraceptivos. Caso o tratamento seja longo, o ideal é pedir para aumentar a dose da pílula.”
A assessora técnica do Conselho Regional de Farmácia Amouni Mourad explica que quando os dois medicamentos atuam juntos, um acelera o movimento do outro. “Quando isso acontece, o anticoncepcional pode ficar menos tempo disponível no corpo.”
Amouni diz que a ação depende do organismo, mas que o risco de engravidar tomando anticoncepcional e antibiótico ao mesmo tempo é grande. “O conselho que posso dar é: se previna. Nesse tempo que estiver tomando o antibiótico, não interrompa a pílula e use camisinha.”
Fonte: G1

Desmame.

                 Tudo que você precisa saber sobre o desmame.

 Como saber a hora correta de desmamar um filho? Especialistas respondem às principais dúvidas sobre esse momento.

Resultado de imagem para desmame

Para algumas mulheres, o desmame pode ser tão complicado quanto o início da amamentação. A fase em que o bebê deixa de mamar no peito para tomar leite no copo ou na mamadeira e experimentar as papinhas causa mesmo dúvidas. Afinal, é o primeiro desligamento que acontece entre mãe e filho. Muitos pais têm medo de que a criança fique desnutrida ou sinta muita falta do vínculo afetivo que o aleitamento materno proporciona. Leia o dossiê que fizemos depois de conversar com especialistas no assunto e descubra como esse processo pode ser simples e saudável para ambas as partes.

1. Como sei que está na hora de desmamar meu filho?
Não existe um momento ideal. A recomendação do Ministério da Saúde, assim como da Organização Mundial da Saúde, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Academia Americana de Pediatria, é de que a amamentação seja exclusiva até os 6 meses de vida e complementar até os 2 anos. Na realidade, o desmame vai depender do filho, da mãe e de seu estilo de vida. Muitas vezes, o bebê dá o sinal de que chegou a hora. Ele fica tão entretido com as novidades e comidinhas novas e  com a possibilidade de descobrir o mundo engatinhando e andando – que perde o interesse pelo peito. A rotina profissional da mãe e sua capacidade física ou emocional também podem impossibilitar a amamentação. O importante é que a decisão seja tomada juntamente com o pediatra para que o processo não interfira na saúde do bebê e deixe mãe e filho felizes.
2. Como devo oferecer o leite para o meu bebê depois do desmame?
O mais recomendado pelos órgãos especializados é oferecer leite no copinho. Diferentemente da mamadeira, ele não causaria prejuízos com a mastigação e a fala. Acha impossível imaginar seu bebê desempenhando tal performance? Saiba que muitos prematuros se alimentam desse jeito nas UTIs Neonatais. Uma pesquisa realizada na Suécia e publicada no Jornal de Pediatria da Sociedade Brasileira de Pediatria também comprovou que eles são capazes de usar o copinho. O estudo mostrou que os movimentos que os bebês fazem quando sugam no peito são muito mais parecidos com os que realizam ao beber no copinho do que ao usar a mamadeira.
Os pais podem aprender a técnica correta para oferecer o copinho com o pediatra, os consultores de amamentação e os profissionais de bancos de leite. A mamadeira pode parecer mais prática, mas, além de causar prejuízos, exige um segundo desmame. Muitas vezes, é necessário que a criança experimente o copo de transição (aqueles com bicos de silicone) para só depois conseguir usar uma versão tradicional. O processo dá bastante trabalho, pois, geralmente, os bebês (e os pais!) criam uma dependência emocional da mamadeira difícil de largar. Ofereça o leite sempre com o bebê sentado para evitar engasgos. Lembre-se de limpar cuidadosamente todos os utensílios usados (copos, mamadeiras e bicos).
3. Que tipo de leite devo dar no lugar do leite materno?
O leite materno pode continuar sendo oferecido no copinho ou na mamadeira. As alternativas são as fórmulas especiais em pó, que hoje em dia são semelhantes ao leite materno, enriquecidas com vitaminas e de fácil digestão para o organismo infantil. O pediatra pode indicar qual a melhor marca. Um bebê com menos de 1 ano jamais pode ser alimentado com o leite de vaca, mais difícil de digerir e com grande risco de causar alergias.
4. Quero parar de amamentar. Como faço isso sem meu filho sofrer?
O segredo é fazer tudo de maneira gradativa e a mãe se sentir bem e segura com a decisão. O desmame vai ocorrer substituindo uma mamada por algum alimento, ou mamadeira, ou copo, dependendo da idade do bebê. Escolha uma mamada para oferecer mamadeira ou copinho em vez do peito e veja qual a reação. Quando ele se habituar, vá trocando outros horários também. Você pode, inclusive, oferecer o leite materno no começo para ele estranhar menos. Ordenhe seu peito manualmente ou compre/alugue uma bombinha própria para isso.
5. Quando eu parar de dar o peito meu filho ficará desnutrido?
Ele não ficará desnutrido se continuar a receber leite (materno ou de fórmula) e alimentos saudáveis, dependendo da fase do seu desenvolvimento. O desmame deve ocorrer de maneira correta e, de preferência, com o acompanhamento de um pediatra, que vai avaliar o crescimento do bebê nesse período. Até os 6 meses, o aleitamento é exclusivo, pois o leite materno possui tudo que o bebê necessita para se desenvolver com saúde. A partir daí, ele precisa de nutrientes encontrados em outros alimentos. De um jeito gradual, vá apresentando novas comidinhas até que o bebê se alimente de papinhas completas no almoço e no jantar, preparadas com carboidratos, proteínas, verduras e legumes. Assim você vai garantir que ele receba tudo o que precisa para ficar bem nutrido.
6. Voltei a trabalhar e meu filho passou a rejeitar meu peito. Isso é normal?
Sim, é normal. O bebê pode estranhar a falta da presença da mãe ao receber o leite de outra maneira e rejeitar o peito como um jeito de assinalar isso. É necessário paciência até que ele se acostume com as novas maneiras de ser alimentado. A pessoa que está cuidando dele precisa fazer com que o momento da refeição seja especial, realizado em um ambiente calmo e tranquilo, deixando o pequeno aconchegado. Assim ele vai aprender a gostar dessa maneira de comer também. Na hora de dar o peito, procure ficar em lugares que você sempre amamentou. Se ele, realmente, não quiser mais o peito, talvez seja a hora de desmamar totalmente.

Festa Infantil simples e barata.

                         Dicas para fazer a festa do seu filho em casa.
Imagem relacionada A grana anda curta mas você não quer deixar de comemorar o aniversário do seu filho ou daquele sobrinho querido? Saiba que, com criatividade, é possível fazer uma festinha inesquecível! Veja a seguir as dicas para fazer uma festa infantil barata e criativa: confira ideias do que servir de doces e salgados e como decorar gastando pouco.

O que servir na festa das crianças

Quer fazer uma festa bem servida e sem gastar muito? É possível oferecer deliciosas comidas que são fáceis de fazer e também que não custam muito caro. Veja a seguir algumas ideias de doces e salgados:
Salgadospipoca, coxinhas, quibe, bolinho de queijo,cachorro-quente, salada de macarrão, mini-sanduíches, salpicão no palito, pão de queijo, quadradinhos de pizza, batatinhas em conservas, biscoito de polvilho, dadinhos de tapioca e pão com carne maluca.
Imagem relacionada
Doces: copinhos com gelatina, salada de fruta, copinhos com frutas e brigadeiro, brigadeiro (não pode faltar, né?), bicho de pé, beijinho,paçoca, mousse no copinho,  e biscoitos de maisena recheados com brigadeiro (ou outro docinho de preferência da criança).
Resultado de imagem para festa infantil doces

Como decorar de forma barata e divertida

A decoração não precisa ser supercara e trabalhosa: com criatividade, dá para deixar a festa da criança muito divertida e colorida. Veja algumas ideias a seguir:
Mesa do bolo: que tal usar os brinquedos da criança para decorar a mesa do bolo? É uma forma de deixar a festa com mais personalidade e não gastar nada com isso. Você também pode usar potes de vidro ou de plástico para colocar balinhas coloridas e deixar a mesa mais divertida.
Painel de fundo: quer deixar a mesa do bolo mais bonita? Providencie um painel de fundo! Você pode fazer um painel com fitas de papel crepom, barbante e durex.
Balões (ou bexigas): claro que não eles não podem faltar, né? Faça arranjos com balões coloridos!
Use talheres e pratinhos coloridos: esses itens podem deixar a festa ainda mais divertida se você comprar talheres coloridos e pratinhos estampados de papel ou de plástico.
Varal de fotos: já pensou em usar barbante e pregadores pequenos para fazer um varalzinho com as fotos da criança? É uma ideia simpática e fofa para deixar a festa ainda mais personalizada.
Enfeite os docinhos: vai servir brigadeiro? Você pode enfeitá-los com palitinhos com bandeirinhas com o nome da criança ou com algum desenho.
Flores: que tal usar flores coloridas para deixar a festa mais bonita? Elas podem ser de plástico ou naturais: escolha tipos que mais combinem com a festinha. Elas podem ficar em potes de vidro que você tem aí na sua casa!



machinhas vermelha na pele do bebe.

 Quais os tipos de alergia que causam manchas vermelhas no bebê?
As manchas vermelhas na pele do bebê podem aparecer devido ao contato com uma substância alergênica como cremes ou picada de insetos, por exemplo, ou estar relacionadas com diversas doenças de pele, como brotoeja ou dermatite.

Por isso, é muito importante ligar ou consultar o pediatra para ele fazer o diagnóstico e orientar o tratamento adequado, logo que apareçam manchas vermelhas na pele do bebê, principalmente se ele apresentar outros sintomas como febre, choro persistente ou feridas na pele.
Resultado de imagem para manchinhas vermelhas na pele do bebe como tratarResultado de imagem para manchinhas vermelhas na pele do bebe como tratar

1. Dermatite alérgica

Como são as manchas: avermelhadas, que coçam, podendo ocorrer descamação da pele, inchaço e aparecimento de pequenas bolhas no local. As manchas da dermatite alérgica podem aparecer logo que o bebê entra em contato com o alergênio ou demorar até 48 horas para aparecer.
Como tratar: evitar o alergênio que está provocando alergia, usar cremes emolientes, como Mustela ou pomadas com corticoides prescritas pelo pediatra.

2. Dermatite da fralda

Como são as manchas: vermelho, afetando as dobrinhas da pele, principalmente que está em contato com a fralda.
O que fazer: Usar pomadas para assaduras contendo vitamina A, que ajuda a regenerar a pele mais rápido e mudar a fralda de forma mais frequente, sempre que o bebê fizer xixi ou cocô. Quanto menos tempo o bebê permanecer em contato com sua própria urina e fezes, melhor será para sua recuperação. Certas fraldas podem causar alergia na pele do bebê, por isso se mesmo ao seguir estas dicas a vermelhidão não melhorar, deve-se trocar a marca da fralda que costuma usar, optando por uma adequada a peles sensíveis.

3. Brotoeja

Como são as manchas: avermelhadas, com coceira, podendo aparecer pequenas bolhas. São mais frequentes no pescoço, abdômen, axilas ou pernas e durante o verão.
Como tratar: manter a pele seca e limpa, vestir roupas frescas e passar um creme para alergia prescrito pelo pediatra.

Fonte:Tua saúde

Pudim de sorvete com calda de chocolate.























                                              Ingredientes do pudim
Resultado de imagem para receita pudim de sorvete com calda de chocolate
  • 1 lata de leite condensado
  • 2 colheres (sopa) de maisena
  • 500 ml de leite
  • 4 ovos
  • 1 lata de creme de leite

                                        Calda

  • 4 colheres (sopa) de chocolate em pó
  • 100 ml de leite                                     

                          Preparo do pudim

1.Bata no liquidificador o leite condensado, a maisena, o leite e as gemas.

2.Coloque em uma panela e leve ao fogo baixo até formar um creme, mexendo sempre. Deixe esfriar.

3.Bata 4 claras em neve.

4.Misture o creme de leite

5.Misture com o creme da panela e bata na batedeira por 5 minutos. Reserve.

                                      Calda.

  • Misture o chocolate com o leite.
  • Leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até formar a calda.
  • Coloque a calda em uma forma de pudim.
  • Acrescente o creme de reservado.
  • Leve ao freezer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...