Uma lição de vida


                                         Capitulo Seis

 As sete em ponto Eloá viu seu pai sua mãe e a irmã entrando pela porta do restaurante, logo estariam passando pela recepção onde ela os levaria até a mesa, seu coração batia descompassado, Eloá viu a surpresa no rosto de seus pais enquanto se aproximavam da recepção:
-Boa noite senhores
- Eloá o que  você esta fazendo aqui?- perguntou o pai surpreso
- Ola pai, bem acho que esta claro o que estou fazendo aqui
- desde quando você esta trabalhando nesse restaurante?
-- Bom hoje é meu primeiro dia, então peço que vocês me acompanhe a mesa, e depois se vocês quiserem conversamos.
Eloá levou seus pais até a mesa, e voltou para a recepção, o tempo em que seus pais estavam na mesa eles não tiravam o olho dela, já estava ficando nervosa: não era isso que eles queriam, que se virasse sozinha e por que agora lançavam olhares de reprovação, mas não tava preocupada com isso, agora se sentia feliz e realizada como a muito tempo não se sentia, e não deixaria que seus pais acabasse com isso, sabia que eles só queria o seu bem, mas agora não estava fazendo nada de errado, nada que causa-se vergonha ou decepção para os pais.
    Pela primeira vez sabia que estava fazendo a coisa certa, uma dia seu pai teria orgulho dela mas por ora só queria a compreensão dele, as oito horas terminou o seu horário, então conversou com o seu patrão e foi conversar com seus pais.
- Então agora você, pode explicar por que esta trabalhando aqui?
- Bom pai, não vejo nada de mal trabalhar em um restaurante, é um emprego decente como qualquer outro.
- Não é disso que estou falando, por que você resolveu trabalhar?
- Primeiro de tudo pai, quero saiba que não estou mais com o Bernardo, e devo admitir que vocês estavam certos sobre ele, e depois que sair da casa dele resolvi procurar um emprego e um lugar pra morar, e graças a Deus conseguir ambos.
- Fico feliz que finalmente tenha tomado juízo e terminou com aquele moleque.
- Filha agora que  você não ta mais com aquele rapaz, você já pode voltar pra casa,  e não precisa mas trabalha – disse a mãe
- não mãe,  mesmo que eu não esteja mais com o Bernardo eu não vou voltar a morar com vocês, agora eu to fazendo a coisa certa sabe? Eu to trabalhando aluguel um apartamento muito bom, to me sentindo muito bem assim.
- e a onde é esse apartamento?
- é pertinho daqui, uns três quarteirão.
- tem certeza que esta bem filha? Não precisa de nada? Eu tava tão preocupada com você.
- Mãe pode ficar tranqüila, eu to bem não preciso de nada, quando o apartamento já estiver  bem arrumado a senhora vai me visitar – falou pegando na mão da mãe.
- Então ta bom filha, se você diz que esta bem, fico mais tranqüila.
Eloá se despediu dos seus pais e da irmã, e caminhou até em casa. Quando chegou  o porteiro a avisou que os moveis dela tinha chegado e já estava dentro do apartamento, como tinha pagado pra já montarem na hora da entrega, quando entrou no apartamento já estava tudo montado, agora sim seu apartamento tava parecendo com um lar, o seu lar e o do seu bebe. Na sua folga iria ao mercado fazer compras, o dia da consulta com o medico estava chegando, com certeza ele iria pedir uma ultra-sonografia, e ai veria seu bebe pela primeira vez,, como estava feliz, cansada mas feliz. Tomou um banho, comeu um lanche que comprou no caminho para casa, e foi dormir, seu dia começaria cedo.
Acordou as sete horas, tomou um banho e foi a sua primeira consulta pré natal, como havia previsto o medico pediu exame de sangue e urina, e pediu uma ultra-som para ver como estava o bebe. O medico passou algumas vitaminas pra ela tomar, quando a consulta terminou foi a recepção da clinica e já marcou o retorno para o próximo mês,  ligou marcando sua ultra-som e seus exames, conseguiu marcar para daqui a cinco dias, seria no dia da sua folga então tava tranqüila.
Chegou no restaurante  dez minutos adiantada, então pode arrumar a recepção com calma, as nove e meia o telefone começou a tocar, eram as reservas para  o almoço, e pelo numero de reservas o dia ia ser bem agitado, mas ela estava gostando muito de tudo. Percebeu que desde o dia que começou a trabalhar não tinha pensado no Bernardo, melhor assim, não queria pensar nele nunca mais, ele agora era pagina virada em sua vida, se arrependia muito ter conhecido ele e de tudo que fez pra ficar com ele, foi tudo em vão, mas apesar de tudo não se sentia triste, pelo contrario sentia um alivio e uma paz muito grande, sabia que parti disso devia ao ser que estava em seu ventre, mesmo ele sendo rejeitado pelo pai, Ela iria dar todo o amor e carinho que precisasse, seria mãe e pai do seu filho, isso a deixava muito orgulhosa.
 Na hora do almoço, o restaurante estava lotado, já tinha reservas para o jantar, só teve tempo de para pra almoçar as quatro horas da tarde, mas não conseguiu tocar na comida, estava enjoada, tinha vomitado duas vezes  naquele dia, mas iria pra casa cedo, não podia se dar essa regalia pois estava em seu segundo dia de trabalho, não podia  ficar com o estomago vazio o dia todo, então comeu uma maçã e voltou ao trabalho. Verificou as reservas pela internet,  ligou para alguns clientes para confirma as reservas para o jantar, fez novos pedidos de vinho para a adega do restaurante. Seu dia passou muito depressa, quando viu já era hora do jantar e alguns clientes já começavam a chegar.
A noite foi agradável, o restaurante estava cheio como sempre, não tinha nenhum conhecido naquela noite, ainda bem, não queria ficar explicando pra ninguém que conhecia ela e os seus pais, o que estava trabalhando La.
  

                                                                                                                                                                 

Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigada por comentar, seu comentário sera publicado assim que for aprovado. Bjss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...