Como tratar da prisão de ventre infantil

Ola meus amores, tudo bem com vocês? Bom resolvi falar de um assunto muito importante, que é a prisão de ventre infantil. Bom o meu filho sofre com prisão de ventre, e pra mim é agoniante vê meu filho sofrendo pra fazer coco, eu chego a chorar junto com ele. Então resolvi procurar ajuda de um profissional porque  eu não estava mais aguentando vê meu filho sofrer. Então a ´pediatra e a nutricionista elaboraram um cardápio pro Arthur do que ele podia e não podia comer, isso ja tem 2 meses, e depois eu mudei a alimentação dele, o intestino do Arthur voltou a funcionar normal, graças a Deus. Então por isso estou fazendo esse post pois sei que muitas mães assim como eu, sofre com isso junto com os filhos.
                    ( Google Imagens)
Constitui um problema comum na prática pediátrica. Estima-se que uma em cada dez crianças requeira atenção médica para a constipação em alguma época da vida.
Tratamento

Nos quadros de constipação aguda, a criança tem boa resposta quando se faz a correção de fatores precipitantes e o tratamento sintomático. Deve-se aumentar o aporte de fibras na DIETA. Quando só a dieta não é suficiente para o controle do quadro, deve-se instituir a utilização de laxativos por períodos curtos (3-4 dias). Raramente, necessita-se do uso de enemas ou supositórios. Nos quadros de constipação crônica, deve ser direcionada a causa básica. Sendo assim, pode-se citar como exemplos: reposição de hormônios tireoidianos, no hipotireoidismo; retirada do segmento agangliônico na doença de Hirschsprung clássica.

A quantidade de fibras fornecidas à criança durante o tratamento é geralmente empírica, pois é muito difícil determinar com exatidão, quanto, em gramas, a criança está ingerindo, principalmente devido ao fato de as crianças constipadas terem uma alimentação muito irregular e inadequada. Procura-se assim, no momento em que se institui a alimentação com fibras como medida terapêutica, corrigir a alimentação da criança tornando-a adequada qualitativa e quantitativamente e, também, acertando os horários das refeições. Assim, espera-se pelo menos fornecer uma quantidade de fibras que esteja atendendo às necessidades do paciente.
Ingestão hídrica 

O fornecimento de líqüidos é muito importante na determinação da consistência fecal. Assim, deve-se fazer uma rigorosa recomendação de ingestão hídrica, em crianças constipadas, de cerca de 1 a 2 litros de líquido por dia.
Sintomas de prisão de ventre em crianças

Os sintomas de prisão de ventre em crianças podem incluir:

* Evacuação menos frequente do que a usual.

* Posturas que indicam que a criança está prendendo as fezes, como ficar na ponta dos pés e depois rolar de volta para os calcanhares, apertar os músculos das nádegas e outros comportamentos diferentes semelhantes a uma dança.

* Dor e cólica abdominal.

* Fezes duras, secas ou grandes.

* Evacuação dolorida ou difícil.

* Fezes na roupa debaixo da criança.
Dicas:

• Organize os horários das refeições (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar), isso fará com que haja maior consumo de alimentos e maior ingestão de fibras;

• Nunca substitua alimentos salgados por leite, iogurte, sucos e líquidos em geral;

• Introduza frutas, saladas de frutas, vitaminas, sucos naturais nos lanches intermediários;

• Aumente o consumo de verduras e legumes. Se a criança apresenta dificuldade em consumir esses alimentos, utilize-os na forma de bolinhos, misturado ao arroz, no meio de molhos de macarrão (pode-se dar nomes divertidos às preparações, como por exemplo: macarrão com couve-flor = macarrão com flocos de nuvens);

• Tomar de 8 a 10 copos de água por dia. Ingerir bastante água é fundamental para o bom funcionamento do intestino. Se a criança não toma, inicie com um a dois copos por dia e vá aumentando aos poucos.
Alimentos permitidos

Iogurte
Granola ou outros cereais como a aveia
Verduras (alface, almeirão, couve, rúcula)
Legumes (abóbora, cenoura, beterraba)
Trigo para salada
Frutas (mamão, pêssego, ameixa, laranja, abacaxi, pêra)
Pão integral
Barra de cereais
Bolachas integrais
Arroz integral
Macarrão integral
Água de coco, chá, sucos
Nozes e frutas secas
Leite
Queijos frescos
Alimentos Proibidos

Frituras
Alimentos gordurosos
Chocolates
Alimentos que levam a produção excessiva de gases: brócolis, couve-flor, cebola, feijão
Temperos fortes
Doces concentrados
Embutidos em geral
Classificação da constipação intestinal quanto à etiologia (causa):
A constipação pode ser classificada em orgânica e funcional.
Orgânicas

São aquelas em que o fator etilológico é conhecido. Podem ser classificadas como a seguir:

Causas neurogênicas - doença de Hirschsprung, pseudo-obstrução intestinal crônica, desordens do sistema nervoso central (SNC) como: meningomielocele, tumor, paralisia cerebral e hipotonia.

Causas anais - fissuras, ânus anteriorizado, estenose e atresia anal.

Causas endócrinas e metabólicas - hipotireoidismo, acidose renal, DIABETE insípido e hipercalcemia.

Uso de drogas - metilfenidato, fenitoína, imipramina, fenotiazida, antiácidos e medicamentos contendo codeína.
Funcionais

São aquelas em que o fator etiológico é desconhecido. Segundo descrições da literatura, correspondem a 95,0% das constipações apresentadas pelas crianças.
Conclusão

A constipação intestinal infantil merece destaque por se tratar de um problema que atinge um elevado número de crianças e pode ser identificado e tratado com facilidade se percebido no início. O tratamento impulsiona um aumento na ingestão de fibras e líquidos, além da disciplina no momento das refeições. E apenas em casos mais graves o uso de laxantes ou supositórios.

bjs e fique com Deus
Comentários
21 Comentários

21 comentários :

  1. Nossa amiga, já passei por isso com minhas filhas.
    Mas isso porque eu tento fazê-las comer alimentos que ajudam o bom funcionamento do intestino e nem sempre elas aceitam comer. Quando elas comem vão muito bem ao banheiro e não passam por isso.
    Beijinhos e Sucesso!
    http://dulcineiadesa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu filhho no começo não queria comer não, mas aí com o tempo ele foi gostando. Bjsss

      Excluir
  2. Oi amiga, muito bom o seu post. Nós que temos criança em casa, este assunto é mega útil.
    Beijos
    Adri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade amiga, temos que está sempre informadas. Bjss

      Excluir
  3. Nossa pretendo passar por isso logo .... quero ser mae ... Amei seu blog lindo ,,,....

    ResponderExcluir
  4. Post muito interesante e bastante informativo.
    bjs.
    www.rotinafeminina.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post .. aqui não tive problema com o Gui .. e em relação a alimentação bastante das coisas que são permitidas o Gui come :)

    Que bom que com essa mudança o seu filho melhorou, pq nada pior mesmo do que vê eles sofrendo

    Beijos Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Mulher descobri o problema da minha filha lendo esse post:

    "Alimentos que levam a produção excessiva de gases: brócolis, couve-flor, cebola, feijão""

    Faz diasssssss que está estufada e não descubro o que é, retirei o feijão, mas não retirei o brócolis (que ela adora) nem a couve-flor.

    Vou fazer o teste para ver se ela melhora.

    Bjs
    www.dicasdagi.com.br

    ResponderExcluir
  7. da minha filha mas velha o aumento do consumo de agua
    e iogurte resolveu
    já na menor laranja e iogurte
    faz milagres rs
    otimo post
    Linda Tarde
    ♥beijokas da Nanda♥

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  8. A minha Larinha sofria muito com isso também, quantas vezes chorei com ela em desespero por não poder fazer nada para aplacar a dor naquele momento. Eu optei por mudar a alimentação também, e desde então ela vai ao banheiro normalmente!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ai da uma dó, nessa horas. Otimas dicas.
    Beijos!

    Encanto de Menina
    http://geriencantodemenina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Amei as dicas.. Meu bebê tinha prisão de ventre aos 4 meses eu morria de dó! Ainda bem que passou... Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Eu fico com tanta dó dos pequenos sofrerem com isso, mas aqui graças a Deus Joseph não tem problemas.
    Adorei as dicas, certeiras, bjs

    ResponderExcluir
  12. Deve ser sofrido . eu tenho e sei como é .. afffffffff ... felizmente Luma puxou ao pai .. vai no banheiro sempre que como .. acho incrível .. kkkkkkkkkkkkk

    Roberta Aquino
    Diário de uma Princesa

    ResponderExcluir
  13. Deve ser horrivel essa situação nas crianças
    Amei as dicas
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Nossa, esse assunto é pank...
    Meu Vitinho sofreu muito quando era bebê, mas ai introduzimos o suco de laranja e as frutas com 3 meses e tudo melhorou... Ele toma suco de laranja lima até hoje, e é isso que ajuda ele ir ao banheiro todos os dias...
    Adorei as dicas.
    Bjs
    Ju
    Mãe Sem Fronteiras.

    ResponderExcluir
  15. Oi querida, JM não sofreu com prisão de ventre, mas eu sofri muito qdo era criança. Comia muita ameixa e mamão. Nossa, hj nem consigo mais olhar pra estas frutas! rs
    Bjus

    ResponderExcluir
  16. Nossa, prisão de ventre é bem chato, levando em conta que trá um grande desconforto aos nossos filhos, uma vez que eles mal sabem como resolver! =/

    ResponderExcluir
  17. Por enquanto está tudo bem com o MIguel, aceita bem tudo que lhe é dado. Beijos

    ResponderExcluir
  18. Ótimas dicas, meu filho não tem esse problema, se alimenta bem.bjo

    ResponderExcluir
  19. Olha aqui o Isaac sofreu muito com isso. Eu dava o caldinho da ameixa para ele ajudava muito. Hoje ele bebe bastante agua para ajudar. Bjs
    Vivi e Isaac

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, seu comentário sera publicado assim que for aprovado. Bjss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...