Introdução alimentar!!

Ao completar 6 meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) 3 vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno, e 5 vezes ao dia se estiver desmamado.

  •  A partir do 6º mês pode-se iniciar 2 refeições de fruta e 1 papa principal, conforme os horários da família. O termo “papa principal” foi substituído por papa salgada, pois não há necessidade de introduzir sal às refeições, o sal intrínseco nos alimentos é o suficiente.
  • tabela introdução alimentar
  • O método de introdução de alimentos vai depender da escolha de cada família, seja o tradicional na consistência de purê, com os alimentos amassados com o garfo, ou os alimentos dados de forma inteira, ou em pedaços em formato de haste, que caibam num punho fechado da criança (de forma que ela possa pegar), o chamado baby-led-weaning (em breve escreverei sobre esse assunto no blog!). Converse com seu pediatra sobre as opções e possíveis restrições.
  • Com 7 meses, pode-se acrescentar a 2ª papa principal, ficando 2 papas principais e 2 refeições de frutas.
  • Com 1 ano, a criança já participa plenamente das refeições da família, com 3 refeições principais e 2 refeições menores de fruta ou cereais.
esquema alimentar para 2 anos de vida
  • A absorção de ferro do leite materno diminui de forma significativa com a introdução de novos alimentos, por isso deve-se comer carnes, vísceras ou miúdos 1 vez por semana pelo menos.
  • Para aumentar a absorção de ferro, deve-se ingerir alimentos ricos em vitamina C, junto ou logo após a refeição. Alimentos ricos em vitamina C:pediatria descomplicada, frutas ricas em vitamina C, dra kelly oliveira, pediatra sao paulo
  • A papa principal deve conter um alimento de cada grupo, podendo alternar os dias. Grupo de cereais ou tubérculos, grupo de legumes e verdura, grupo com alimentos de origem animal (carne, frango, ovo, miúdos ou peixe), e o grupo  das leguminosas (feijão sopa, lentilhas). Veja a tabela abaixo com exemplos dos grupos de alimentos.
grupos de alimentos
  • O ovo cozido pode ser introduzido aos 6 meses. A sua introdução tardia está relacionada com desenvolvimento de alergia. Se houver história familiar de alergia alimentar,converse com o pediatra antes para orientações.

 Passo # 4 Oferecer alimentos sem rigidez de horários, respeitando a vontade da criança, procurando adaptá-las às refeições da família

  •  Crianças amamentadas ao seio materno desenvolvem bem cedo o mecanismo de saciedade e de sensação de fome, pois com a amamentação sob livre demanda, o bebê determina os horários. Pela alta digestibilidade e absorção do leite materno, sabemos que crianças que mamam no peito têm mamadas mais frequentes e curtas, também limitadas pelo próprio tamanho do estômago do bebê.
  • Não conseguimos mensurar exatamente quanto que um bebê mama no peito, mas podemos dizer se está adequado através de medidas indiretas, como o ganho de peso adequado e quantidade de vezes que o bebê faz xixi ou cocô. Isso é o mais importante! Não devemos ficar presos a quantidades e medidas, mas sim ter um bom acompanhamento com o pediatra para saber se ele está crescendo e se desenvolvendo adequadamente.
  • Quando os alimentos começam a ser introduzidos, a criança também passa a fazer esse controle sobre os alimentos também (por isso é tão importante que sejam oferecidos alimentos saudáveis…).
  • Lembre-se que para a criança isso significa uma mudança radical, pois passa de uma dieta liquida, para mista, com texturas e sabores completamente diferentes!
  • A capacidade gástrica da criança é pequena (veja a foto que postei no Facebook!), e após os 6 meses é em torno de 20 a 30ml/kg. Por exemplo, uma criança com 7kg, tem uma capacidade gástrica em torno de 200ml, para cada refeição.
  • Os horários não são rígidos, mas a regularidade é importante, a criança deve sentir fome para que possa comer! Ficar beliscando durante as refeições, principalmente guloseimas, acaba com o apetite e a criança deixa de comer alimentos saudáveis para comer “besteirinhas”, além de criar um hábito difícil de ser tirado depois…
  • Não brigue com o seu filho para que ele coma tudo o que VOCÊ quer ou o obrigue a comer até o fim.
  • Evite dar prêmios ao seu filho para que ele coma, ou castigo caso não comer. Essa manipulação é prejudicial e o seu filho pode querer usar isso também para conseguir o que quer.
Comentários
1 Comentários

1 comentários :

  1. Olá, Dayane!!!
    Cheguei ao seu simpatico blog através da "Agenda dos Blogs" da qual também sou membro!
    Muito importante seu post, tão explicadinho!!! Meus 'bebês' hoje têm respectivamente 9 e 17 anos, e foi muito tranquila a introdução da alimentação deles. Até 6 meses foi exclusivamente leite materno, depois introduzimos os 'papás e suquinhos' e assim por diante, mas continuei amamentando até 1 ano e 6 meses, ambos, cada um a seu tempo. Tive uma Pediatra maravilhosa, que me conduziu por esta mudança maravilhosamente, com sugestoes preciosas para montar cardápio, que alimentos introduzir mês a mês, foi perfeito! Saudade disso, nossa!!!!
    Parabéns pelo post!
    Estou seguindo seu blog no GFC, adorei seu cantinho!!!
    Beijos
    Alessandra
    Ale´s Dreams

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, seu comentário sera publicado assim que for aprovado. Bjss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...