Gravida pode comer por dois?

                                                   Verdade ou Mito

    Comer por dois na gravidez é um mito perigoso.


 O ganho excessivo de peso na gravidez pode trazer riscos à saúde da mãe e do bebê.



Resultado de imagem para comer por dois

Não seguir à risca as dicas de nutrição podem trazer prejuízos à saúde da gestante e do bebê. "É importante o controle da alimentação, pois há patologias que podem ser geradas durante a gravidez, como diabetes e hipertensão. Além disso, a dieta desequilibrada faz com que faltem nutrientes importantes para a formação da criança, como ferro e ácido fólico, que estarão em quantidades adequadas somente para a mãe", alerta a nutricionista Alessandra Paula Nunes, professora do Centro Universitário São Camilo.

Aliás, não é porque está grávida que tem que seguir a máxima de "se alimentar por dois" e dobrar a quantidade de alimentos. "Além de provocar o aumento de peso acima da normalidade, as necessidades nutricionais da gestante estão aumentadas, mas a alimentação equilibrada supre o organismo da gestante e do bebê, sem haver a necessidade de dobrar as calorias do cardápio. A ingestão de 2 mil calorias é uma recomendação geral para população brasileira saudável e a gestante pode segui-la, se suas condições físicas forem normais", explica a nutricionista.

Sal
Médicos e nutricionistas devem acompanhar o caso de cada mulher, para indicar a quantidade ideal de comida individualmente. De maneira geral, ingerir sal em excesso aumenta as chances de desenvolver hipertensão, além de reter líquidos. Alessandra afirma que a dosagem para qualquer pessoa saudável é de 6 gramas, sendo que os sachês de lanchonete contam com 1 grama.

Carne e leite
Por ser rica em ferro, nutriente importante para a formação da criança, a carne é essencial. Duas porções devem fazer parte do cardápio diário. Para evitar estoque baixo do nutriente, as gestantes vegetarianas precisam aumentar o consumo de legumes e verduras verde-escuras, assim como de proteínas de origem vegetal, encontradas na soja, na ervilha e no grão-de-bico, por exemplo.

Ingerir três porções diárias de leite ou derivados colabora, e muito, para obter proteínas, cálcio e vitaminas. Portanto, tomar dois copos do líquido e saborear uma fatia de queijo (de preferência, magro), por exemplo, é uma proposta para alcançar a recomendação.

Ferro
Teoricamente, as gestantes bem nutridas não precisam de suplementação de nutrientes ou vitaminas, mas a de ferro costuma ser feita como uma medida preventiva.

"Preconiza-se a suplementação de ferro para gestantes sem anemia, diariamente, a partir da vigésima semana de gravidez. Isso por conta de a mulher apresentar perdas sanguíneas mensais (menstruação) e durante o parto, que podem diminuir os depósitos de ferro no organismo", esclarece Roberto Antônio Araújo Costa, professor do departamento de ginecologia e obstetrícia da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu, no interior de São Paulo.

Refeições
As gestantes devem contar com seis refeições diárias. Confira o que compõe cada uma delas:

- Café-da-manhã: Leite ou derivado, um tipo de pão, margarina ou manteiga e uma fruta.

-Colação: Uma fruta.

- Almoço: Uma porção de carne (principalmente magra, sendo o peixe indicado pelo menos duas vezes por mês), arroz, feijão, legumes, saladas de folhas verdes e uma fruta in natura ou em suco (de preferência, ácida, para aumentar a absorção do ferro do feijão e das hortaliças verde-escuras).

- Lanche da tarde: Leite ou derivado e um tipo de pão.

- Jantar: Siga as mesmas indicações do almoço.

- Ceia: Uma fruta e um derivado do leite.


FONTE: Terra
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigada por comentar, seu comentário sera publicado assim que for aprovado. Bjss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...